Archive for the bub Category

sensacional

Posted in bub on janeiro 1, 2009 by CorrePaula

eu não conhecia essa história, não sei como, juro.

o Gugu me contou um dia desses e eu não achei que era verdade, mas ontem, conversa vai conversa vem, no Arpoador, depois dos fogos, com Gugu, Tamara e Menezes, marido de Tamara, ouvi de novo a história….

à propósito, Tamara, seu marido arrasa contando os causos, não poderia ter passado reveillon mais do bem.

blog_24_10_babilonia1981

Num resgate da memória surreal brasileira, dedico um site a um episódio que amigo estrangeiro nenhum acredita ser verdade: o derrame de 22 toneladas de maconha ao longo da costa brasileira, às vésperas de um verão dos mais movimentados que se teve notícia.

Nem durante os delírios mais surrealistas os malucos de plantão poderiam sonhar com o aparecimento de um barco que fizesse chover maconha na praia. Mas a coisa aconteceu mesmo, no final do ano de 1987. O cenário era o litoral brasileiro e o navio protagonista da história tinha o nome de Solana Star.

Depois de levantar âncora na Austrália e fazer uma parada estratégica para abastecimento em Cingapura – onde seus porões receberam um carregamento de 22 toneladas de erva prensada acondicionada em 20 mil latas lacradas a vácuo – esse pesqueiro de bandeira panamenha começou a ser perseguido pela Marinha tupiniquim, já devidamente alertada por um instituto americano de repressão às drogas (o Drug Enforcement Agency) sobre a carga da embarcação. Acuada nas imediações de Angra dos Reis, não restou outra alternativa à tripulação do Solana: dispensar no oceano o fumo.

Assim foi feito e – por uma infeliz obra do destino ou por alguma influência divina, depende do ponto de vista – as correntes marítimas espalharam a cannabis pelas praias do Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina e até o Rio Grande do Sul. “Os recipientes com a droga estavam no fundo do mar, presos em engradados”, lembra Irajá de Souza, delegado da Polícia Federal no município de São Sebastião, no litoral paulista. “Mas a ação da maresia quebrou as cercas de metal e libertou as latas, que subiram e ficaram boiando na superfície”. As ondas se encarregaram do resto. Ao levarem a maconha para a beira da praia, deixaram pronto o cenário para o inesquecível verão de 1988 – ou, para os mais íntimos, o “Verão da Lata“.

Foi uma comoção. De repente, o fumo estava na boca de todo mundo. Virou tema de camiseta, gíria de interados, marchinha de carnaval, combustível para festas memoráveis e assunto predileto das manchetes. Circo total. De um lado, Cid Moreira denunciando a maconha no Jornal Nacional, polícia enlouquecida atrás da tripulação do Solana, religiosos e conservadores em geral esconjurando o demônio responsável pela perdição espalhada nas praias. Do outro, uma moçada ávida que colocou as mãos à obra e especializou-se na arte de resgatar latas muito parecidas com a embalagem de Leite Ninho e peso de dois quilos.

A fama sobre a qualidade superior do produto aumentou ainda mais a caça ao tesouro. Era uma corrida contra o relógio, ou melhor, contra a polícia, que também lançou seus homens ao mar na tarefa de resgatarem a droga.

Quatro toneladas e meia de erva foram apreendidas pela polícia. O restante da carga do Solana (uma diferença de “apenas” 17,5 toneladas), ninguém sabe, ninguém viu.
O Solana foi leiloado e sua tripulação sumiu de circulação. A bomba sobrou para o cozinheiro da embarcação, o americano Stephen Skelton, único a ser capturado pelos federais. Condenado a puxar vinte anos de cadeia, cumpre pena no Presídio Ary Franco, no Rio de Janeiro.

Verão da Lata
As latas continham maconha prensada com mel e glicose, elas flutuaram calmamente até atingir as praias do litoral do Rio de Janeiro e São Paulo. Poucos acreditaram no que estava acontecendo; as latas possuíam um tipo de maconha com maior teor de THC (princípio ativo da Cannabis). No popular, se conta que muitas pessoas passavam o dia em pranchas de surf e outros meios “patrulhando” o litoral a procura das latas e nas bocas de venda da droga, a pergunta clássica era: “Essa é da lata?”.
A expressão Da Lata tornou-se no linguajar carioca sinônimo
de coisa boa, e o termo foi eternizado em música pela
cantora Fernanda Abreu.

Anúncios

Reveyon

Posted in bub on dezembro 31, 2008 by CorrePaula

amigas, quero desejar à vocês um Ano Novo Mára, que a virada seja carregado de animação, muitos fogos, muito Chandon (pras rycas, muito Moet Henessy!), muito pirú pras solteiras, muito pirú (dos maridos, claro) pras casadas também, e muito cuidado na hora de ir conversar no mar com Iemanjá (depois de encher a lata de cerveja e Champagne), não inventem história de pular ondas e jogar flor ok?

Essas bobagens de reveillon são desnecessárias (e cafonas), sujam a praia fazendo com que as amigas não consigam entrar no mar pra ajudar no bronze, or buracos com os ebós que a turma costuma fazer na praia tb fazem prejudicam as amigas, eu já caí em vários…

basta agradecer de coração à Deus tudo que Ele te deu em 2008, e pedir a benção pra 2009, uma oração rápida e objetiva.

Essas foram as recomendações pra noite da virada.

Agora, pro ano que vem, eu desejo à voces muito amor, muita saúde pra família,  muito trabalho, muito dinheiro, e muito pirú de novo, pq pirú é muito importante também (eu já tenho o meu aqui….).

com amor…

Bisous

P.

Ah, e quero agradecer à todas vocês que entram aqui e também pelos emails que tenho recebido, fico tão emocionada!!!!!!!!!!

drama do modelão

Posted in bub on dezembro 31, 2008 by CorrePaula

estava à dias no drama do modelão, fui em todas as lojas possíveis e já havia desistido de tudo e decido usar um vestido branco da Carina Duek, que apesar de novo, já foi usado uma vez.

eu gosto de passar reveillon de roupa nova, sabe, não é superstição nem nada até pq não acredito em nada disso, é apenas um sintoma de compulsão consumista feminina, normal.

mas no final do segundo tempo achei o escolhido.

estava voltando da academia, andando em Ipanema, no maior Mulheres Apaixonadas Lifestyle…. e fui na Farm, já desacreditada de tudo, mas encontrei um vestido lindo florido querido com estampa da Carmem Miranda e Zé Carioca, Disney para Farm, e gastei menos de 200,00.

eu não sou mais adolescente mas amo a farm, acho que quem não conhece deveria conhecer, pois além de ser fofa de tudo não é nada cara.

http://www.farmrio.com.br

promessas para 2000inove

Posted in bub on dezembro 30, 2008 by CorrePaula

Gugu vai super inovar em 2000inove.

Diz que vai comprar uma garrafa de Whisky e deixar embaixo da cama. Assim, quando ele tiver aquela vontade louca de sextas e dias de pagamento, ele não vai se fazer de louco como de costume, não vai pro boteco da Leopoldina beber cerveja sozinho com os barrigudos nojentos, nem vai me deixar louca de raiva por fazer tudo isso sem avisar.

Quando a vontade bater ele toma uma dose e pronto.

Pq eu não tenho vocação pra esposa que busca marido no bar, apesar de não ter me contido na última sumida dele.

Foi ridículo, fui buscá-lo no bar com pijama de girafa.

dsc04829

meu avô Chucho que inspirou a idéia.

espia…os dois whiskando.

quem vê pensa.

adoro essa energia

Posted in bub on dezembro 29, 2008 by CorrePaula

muita elegancia nas areias de Copa.

o gringo e a mulatanbrasil peitones de fora.

dsc049201

eu só quero

Posted in bub on dezembro 29, 2008 by CorrePaula

uma vidinha assim Mulheres Apaixonadas Manoel Carlos.

aquela vidinha…essa q estou, hoje, fazendo de conta que é minha.

de acordar cedo, ir pra academia em Ipanema, depois passear pela Visconde de Pirajá e fazer uma comprinha ou outra, tomar um suco de tangerina no BB, depois ir pra praia…..

o maridinho bancando tuuuuuuudo.

olha, vai ser uma depressão sem fim voltar pra SP.

imag076ua0

muuuuuuito legal

Posted in bub on dezembro 28, 2008 by CorrePaula

http://www.taaz.com/

Malu já virou ciganão total no taaz.