Parte II

E a segunda parte da Nike 600k foi tensa.

No segundo dia eu era a segunda a correr (5:30am) e acordei tensa com a dor na canela, mal conseguia trotar para aquecer, mal conseguia sequer andar!

Mas fui, só me lembro que larguei de uma praia e cheguei chorando de dor no posto de troca, foi aí que procurei a ambulância e pedi uma droga qualquer que fosse.

Maldita hora….

Me aplicaram uma injeção de corticóide.

Fiquei algumas horas sem dor nenhuma, fiz meu ultimo trecho do dia super ok e mais um dia se encerrava.

A maioria das pessoas a essa altura do campeonato já nã se aguentava mais em pé, chegamos no Hotel do Frade em Angra, incrível…sensacional, lindo….e entregue, não aproveitamos nada, sei que eu e a Penélope às 22horas estávamos dormindo acabadas.

O terceiro dia era o grande problema.

Eu já sabia que viria um trecho que não era brincadeira, pensei em desistir e entregar mas não consegui fazer isso. Fiquei realmente com muito medo dos quase 4km de subida. Não por ter medo de subida mas sim por já estar esgotada de tanta dor, o corticóide já não fazia mais efeito (menos de 24 horas depois) e eu sabia que seria um sofrimento grande.

Esse é o gráfico de altimetria.

Eu realmente sentia MUITA dor, mal conseguia andar….mas fui.

Fiz os quase 7km em 00:42 mais ou menos e foi péssimo, me senti uma farsa, chorei, e realmente acreditava que naquela altura minha canelite já havia virado uma fratura por estresse.

Enfim, minha equipe e todas as outras continuaram a jornada e finalmente no final da tarde de Sábado chegamos ao Rio!

Foi uma grande surpresa pois eu já havia me preparado para encarar uma depressão sem fim depois que tudo acabasse…só que aconteceu o contrário. Senti um grande alívio!

Sério, eu imaginava outra coisa dos 600k. Realmente é MUITO DIFÍCIL!

Não sei como é fazer a prova sem dor – espero descobrir ano que vem – mas pra mim foi incrivelmente difícil e completamente diferente do que eu esperava.

Claro que foi tudo maravilhoso, especialmente os laços que fiz, mas meu corpo já não aguentava mais.

Fiz amigos incríveis, conheci pessoas maravilhosas e ganhei um milhão de coisas de corrida!

Jurei que ficaria um mês parada…na Quarta-Feira já estava na praia correndo.

Amar é isso. Esquecer a dor e abraçar tudo de novo!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: