whypain?

Estou no meio de uma confusão de sentimentos e sensações, ora raiva e dor, ora aceitação e dor….

Acho que contei, estou com o problema  mais temido pelos corredores (e jogadores de futebol, bailarinas etc etc) que é a fratura por stress.

o nome é feio e são fissuras microscópicas nos ossos causadas por uma soma de quantidade de impacto e ocorre especialmente quando ocorre um aumento muito rápido da intensidade, volume ou mesmo de uma mudança no tipo de treino.

Pois é, fui no hospital particular 3 vezes uivando de dor, quase pedindo morfina, fiz inúmeras radiogafias e ng queria me dar diagnostico algum, diziam que eu precisava fazer uma ressonancia, exame caríssimo que meu convênio só cobrirá daqui 3 meses e fim.

Tomei corticóide na veia (sou contra corticóides) tive reação alérgica, minha dor não passou e pior: meu psicológico mais abalado do que nunca por não saber o que eu tinha, afinal ng queria se arriscar a me dizer que era sim uma fratura.

Desconsiderando que os médicos particulares mal tocaram meu pé para ver os pontos de dor, achei tudo uma merda…

Acordei sábado decidida a ir no Hospital das Clínicas!

Meu pai me acompanhou, chegamos lá por volta das 10 da manhã e se eu disser que tinham 5 pessoas talvez eu esteja exagerando, juro.

Não demorei nem 20 minutos para ser atendida por um médico extremamente atencioso num lugar bemorganizado, totalmente diferente das consultas anteriores  no Hospital Metropolitano.Adendo:  um médico de um hospital particular ganha em torno de R$18,00 por consulta o que explica a rapidez que eles nos atendem.

Ele procurou minha dor, fez perguntas e me pediu radiografias (nunca fui tão exposta à radiação como na última semana).

Na sala da radiogafia (equipamentos vezes mais novos que do outro hospital) dentre as pessoas extremamente atenciosas e educadas que me atenderam, conheci uma médica, Dra. Tereza que me indicou um livro ótimo aliás, “Linguagem do corpo” da Cristina Cairo e não diferente fui muito bem atendida.

Nem 10 minutos depois eu já estava no médico outra vez e ele me disse que sim, eu tenho uma pequena fratuta por stress no quarto metatarso, mas que é beem pequena e posso ficar boa rapidamente se fizer a crioterapia (gelo) e ficar longe da corrida por umas semanas.

Na verdade a dor que eu sentia sábado era bem intensa, parecida com a dor de sexta que era insuportável, mas como eu já sabia o que estava acontecendo meu psicologico reagiu bem diferente à tanta dor.

É isso, amanhã faz uma semana que fui no HC, hoje retomei as aulas de bike e juro que só volto a correr quando não estiver sentindo absolutamente NADA, sem sabotar minha própria dor. Aprendi que não adianta sabotar seu corpo, amiga, vc pode enganar todo mundo…MENOS ELE.

Confesso que estou me sentindo seca e vazia sem poder correr…mas vou respeitar, afinal  foi a lição mais importante disso tudo.

Anúncios

3 Respostas to “whypain?”

  1. como eu queria um HC aqui no senegal…….tipo, sou hipocondríaca desde sempre, mas depois da maternidade, quase nem fico doente, só da cabeça….e minha mãe e tia são enfermeiras, cresci vendo remédios em todas as ptes da casa e nunca me aventurei em nenhum deles……somente mais tarde, tipo 17 anos…..rs…..mas vc q mora em sp, tem a sorte de ter o HC, q em todas as especialidades , trata o paciente, muitas vezes melhor q um atendimento particular!!!!!!!!
    cuida bem do seu pezinho, assim como estou cuidando do meu tornozelo…..segura a onda, e faz tudo q te mandam…pois é isso q estou fazendo !!!!!!
    te amo

  2. Caraca Paula, que drama querida! é muito sério isso! e muito chato também ,ams precisa de atenção e cuidado.
    Quanto ao HC, sempre soube que era o melhor atendimento 😉 Meu pai era de uma equipe de Neuro de lá e nunca tive convenio, so agora depois de véia… Sempre fui atendida muitissimo bem e la com certeza tem os melhores medicos. Ao contrario do que a maioria pensa 🙂
    Se cuida!
    bjs
    Marina

  3. arrasou! isso mesmo, nós não podemos ir além dos nossos limites.
    Muitas das coisas que acontecem conosco é resultado não só de abusos e excessos com o corpo mas tbém com o nosso psicológico, se estamos bem nosso corpo fica bem tbem. Tenho esse livro que vc citou e ele explica muito bem isso. Entendi perfeitamente o pq de ter rompido o ligamento do meu joelho esquerdo, praticando o que eu mais gostava e me dedicava no momento que era o Kung Fu. Agora a perna direita não pára de doer. Cometemos excessos , as vezes estamos desatentas para o q nosso corpo pede, o importante é estar atenta para perceber isso , saber ouvi-lo.
    To tentando, pra ver se a minha dor pára logo tbém.
    🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: